A órbita dos planetas mostradas por um relógio

0 139

Desde a era das cavernas, o ser humano tem se preocupado em identificar e classificar os períodos do dia e, para isso, inventaram algo que determinasse tais períodos, antes conhecidos como relógios de Sol. Como as eras passaram e a evolução não parou no tempo, vários modelos e novas tecnologias foram se aplicando ao relógio até chegar nos mais variados formatos digitais de atualmente.

Contudo, ainda existem muitas pessoas que não saem de casa sem o bom e velho relógio de pulso, só para “não perder as horas”, mas, e se você usasse um relógio não só para visualizar as horas, mas, também, para saber em qual posição se encontra o planeta Júpiter nesse exato momento?

É exatamente isso. A empresa francesa de fabricação e comércio de relógios de luxo, Van Cleef & Arpels, decidiu comercializar esse tipo de relógio. Ele é conhecido pelo nome de Midnight Planetarium e, além de mostrar as horas, mostra, também, o movimento de 6 dos planetas do nosso sistema solar – Mercúrio, Vênus, Terra, Marte, Júpiter e Saturno – e em tempo real.

Midnight Planetarium – o relógio que mostra a órbita dos planetas

No relógio, os planetas são representados por pedras preciosas que, segundo a descrição do site da relojoaria, foram “esculpidos à mão no formato de esferas”. E cada movimento deles, no relógio, representa o seu real movimento em torno do Sol. Por exemplo, Mercúrio dará a volta completa, em torno do Sol, aos 88 dias, a Terra aos 365 dias e Saturno, 29 anos.

A órbita dos planetas em tempo real

Urano e Netuno não foram incluídos, pelo simples fato de que, o proprietário do relógio provavelmente não estaria vivo para apreciar esse momento, uma vez que esses planetas superam a estimativa de idade do ser humano ao realizar o seu movimento, 84 anos e 165 anos, respectivamente. Além disso, o relógio é coberto por ouro de 18 quilates, lhe agregando mais beleza e exclusividade.

Porém, não adianta ir correndo no site da loja para adquirir o seu ou comprar para presentear aquela pessoa que adora astronomia. A menos que você possua US$225 mil para adquiri-lo (aproximadamente R$750 mil, no valor do dólar atual), você terá que se informar sobre a órbita dos planetas através das notícias publicadas pela NASA, ou através das publicações do nosso portal.

Receba as nossas postagens por e-mail. É grátis.
Junte-se aos mais de 25.000 outros assinantes
Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: